segunda-feira, julho 25, 2011

NADA COMO O TEMPO



Um grande amigo meu tem enfrentado uma barra dentro de casa,pois a mãe não aceita sua sexualidade ( e ai de quem insistir em falar "opção sexual" que eu já disse que não existe )e não tem digerido bem as novidades que isto traz embutido.

Sinceramente eu não estou surpreso,pois já tive a oportunidade de ajudar vários amigos,colegas e conhecidos a enfrentarem a situação quando esta hora chega.Alguns familiares recebem de um jeito,outros de outro,mas no final,o amor familiar é maior,supera tudo e as coisas voltam à normalidade.

Percebem eles que seus filhos não mudam,continuam sendo as mesmas ótimas pessoas e,na verdade,pouco ou nada importa com quem eles se relacionam sexualmente. Afinal,ninguém pergunta pros filhos heteros,se eles transam ou não com as namoradas (os ).

Felizmente,na maioria dos casos,a família percebe que já existe um sofrimento natural por conta de toda a situação e procura entender e até ajudar o filho(a). Mesmo porque NINGUÉM pede pra nascer assim.
As pessoas nascem gays,assim como nascem brancas ou negras,com olhos azuis ou castanhos,com ou sem deficiência.

E como qualquer sêr discriminado ,a pessoa precisa de atenção e compreensão,e não mais intolerância.

Mas nada como o TEMPO pra cicatrizar as feridas e fazer as coisas voltarem ao normal.
Nada como o tempo.

PAZ & BEM !!!

11 comentários:

Leandro ‼ disse...

Pois é, Do... Só o tempo salva, rs...

Isa disse...

*Quando escuto alguém falar em opção sexual, fico pê da vida.
É de uma ignorância sem tamanho.
Ninguém opta por ser negro, hétero, bonito ou feio.
Sou totalmente contra qualquer tipo de preconceito.
Beijos DO

FOXX disse...

nossa, faz milênios q vc não aparece no meu blog, obrigado! é uma honra imensa!

Silvana disse...

Meu anjo,preconceito e intolerancia existem sim,e estão escondidos na sociedade.Uma coisa é a pessoa respeitar o gay da rua,do outro. Bem diferente é qdo ele está dentro da própria casa,da própria familia. Não é facil,mas é bem como vc disse: o tempo acaba curando feridas e acomodando a situação,pois ninguém muda ninguém. Cada um é o que é.
Bjo

Edu disse...

Nem vem que eu pedi pra nascer gay sim! E vou pedir de novo, na próxima. Delícia!! :-)

Norberto P. de Assis disse...

Caro DO

Não deve ser fácil uma situação como esta. Nem para seu amigo,nem para os familiares.
É o sonho de ser avô/avó que se vai,ao mesmo tempo é o momento que o filho não quer mais viver escondido num mundo de mentiras.
O tempo faz mesmo milagres neste caso e acaba ajeitando as coisas.
os pais percebem que não podem exigir que os SEUS sonhos se ralizem no outro ( filhos ) ,e os filhos cansam de sofrer e resolvem encarar o que a vida lher ofereceu.
Coragem a todos.
Abraço.

Autor disse...

Belo texto e imagino a barra que seja para o amigo.
Ainda bem que vc está lá, para apoiá-lo.
Um abraço

FER disse...

Dozinho lindo,infelizmente o preconceito ainda existe em muitos lares. E como vc disse,o tempo é mesmo o melhor dos remédios nestes casos.
Já basta o sofrimento natural de uma pessoa quando se descobre gay,e ainda tem que encarar as cobranças da familia.
Que este seu amigo tenha muita paciencia,pois vai precisar.
Beijinhos estalados.

Cecília disse...

Não deve ser muito fácil mesmo, até porque pra muitos é difícil aceitar que se nasce assim, mas acho que a dificuldade naaceitação vem também do medo do desconhecido e do sofrimento que o(a) filho(a) vai enfrentar mundo à fora.
Espero que tudo fique bem!

Beijos

Engraçadinha disse...

Querido, foi um dos relatos mais lucidos q eu já li. E muito delicado pra todos, já q nenhum pai ou mãe sonha em ter um filho gay, por puro preconceito mesmo... Desinformação... Mas é o q vc disse, o tempo sabiamente cura tudo e eu penso q o amor e a crença na felicidade da sua cria, devem prevalecer! Grande bj.

Magui disse...

O sistema exige que nossos filhos sejam como ele prevê , uma espécie de linha de montagem industrial com todos os componentes exigidos e bem sequenciados. Mas, a humanidade é feita de diferenças, de pessoas e não de robôs. Aí de quem sair diferente do pré-estabelecido.Até a família te discrimina, seja qual for a diferença.Os pais são tidos como produtores de robôs com algum defeito e olhados com desdém.A necessidade de dar satisfações aos outros e não poder exibir com orgulho os filhos não inseridos no sistema é que entristece e faz nascer rejeições familiares quando há alguma falha nesta linha de montagem.A saída é seguir a vida sem estardalhaço e não se importar com o eu pensam e falam os considerados vencedores portavozes do sistema vigente.Patrulha tem em uma variedade incrível.

Related Posts with Thumbnails